Merece uma dose!

Merece uma dose! é como uma mesa de bar.

Lixo.

De dentro do carro vejo um homem passar por mim. Ele estava extremamente suado e colocando uma força descomunal para puxar uma carroça.

Lixo. Estava abarrotada de lixo.

Ele parava para catar qualquer lixo que encontrasse nas calçadas e os carros buzinavam impacientemente para que saísse da via.

Paro no sinal e fico observando pelo retrovisor o homem tirar a carroça da rua em meio a xingamentos. À minha frente vejo um ônibus lotado.

Esse ônibus lotado me aparece como um navio negreiro e o catador como um nômade da pós-modernidade.

Perco, por segundos, o meu contexto histórico e não sei mais em que época estou.

Gritos, buzinas, lotação e lixo. Cidade. Caos? Caos.

Vivemos no tempo em que alguns consomem tanto que outros tantos vivem das suas sobras.

São pessoas que perambulam pelas ruas à procura de restos. Fuçam sacolas, rasgam sacos pretos e alguns até comem os restos de comidas feito bicho.

Saem por aí pedindo o teu lixo, mendigando os teus restos. Aquilo que te excede é o fundamental para eles.

São negros de olhares no chão e tronco inclinado fazendo força para carregar nas costas todo o lixo da sociedade. E sequer sabemos para onde vai o nosso lixo, qual a quantidade que produzimos nem o que é feito dele.

O não sabermos sobre o nosso lixo diz muito da gente. Até quando vamos esconder coisas indesejadas em local desconhecido? Como vamos reagir quando elas voltarem?

E vamos seguindo assim, andando pelas ruas vendo o catador morrer na velocidade do sol, da força e do trânsito. Passaremos inúmeras vezes por ele desprezando um trabalho que julgo ser o mais importante e otimista de todos: acreditar que o lixo não é só lixo.

Carlos Mourão.

Anúncios

One comment on “Lixo.

  1. isabel sousa
    08/15/2011

    que grata surpresa encontrar este “bar” . Sobre o texto, creio ser fundamental unirmos todas as frentes de discussão e demais ações para lidar com os restos do (mal)consumismo exarcebado de nosso tempo. A coleta seletiva é importante e necessário para o meio ambiente em que tod@s vivemos, né. Fico me perguntando se os catadores de material reciclável (e do lixo não separado por nós) escolheram aquele modo de vida ou foram levados a ela como única forma de transformar sua energia de trabalho em recursos para sobrevivência! Questões…
    Enquanto isso, mobilizações urgente ocorrem. Temos notícia da organização de catadores/as de materiais recicláveis melhorando condições de trabalho e de vida Brasil afora!
    Sigamos…
    abraços,
    isabel sousa.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 08/08/2011 by in Ressaca moral and tagged .

Navegação

%d bloggers like this: