Merece uma dose!

Merece uma dose! é como uma mesa de bar.

Cardápio do dia: Ney Matogrosso

Aperitivo: 

Ele nasceu em 01 de agosto de 1941, numa cidade do Mato Grosso do Sul.  Aos 17 anos saiu de casa e se alistou na Aeronáutica. Tempo depois foi convidado a participar  de um festival universitário e chegou a formar um quarteto vocal. Foi ao Rio de Janeiro em 1966, onde passou a viver da confecção e venda de peças de artesanato em couro, onde adotou completamente os preceitos de uma vida Hippie.

Ainda nesta época viveu entre o Rio, São Paulo e Brasília, até conhecer João Ricardo, que procurava um cantor de voz aguda para um conjunto musical e convidou Ney para ser o cantor dos “Secos & Molhados”. Começou a se revelar, então, Ney Matogrosso (o nome artístico, Matogrosso, vem do sobrenome do seu pai). Por dois anos fez parte do grupo e a partir de 1975 seguiu carreira solo.

Por seu estilo irônico, provocador e por se mostrar um artista altamente consciente do tempo, foi ameaçado várias vezes pelo regime militar.

Seu estilo interpretativo resultado de anos de teatro, seu posicionamento no palco, a maquiagem marcante, figurino peculiar, e a voz (ah, a voz!), a influência da Tropicália,  são alguns dos itens que fazem parte da sua estética.

Sua discografia é composta por 34 álbuns. O primeiro intitulado “Secos & Molhados” e o último “Beijo Bandido – ao vivo”.

Entrada:

Secos e Molhados – O Vira (TV Tupi, 1973).

Prato principal:

Entrevista do Ney Matogrosso à Saraiva em 2009, onde fala da sua carreira desde “Secos & Molhados” a “Beijo Bandido”.

Acompanhamento:

Até o Fim – Ney Matogrosso e Chico Buarque – 1996.

Tigresa – Ney Matogrosso e Caetano Veloso – 1983.

Sobremesa:

Neste vídeo ele canta “Poema”, composição do Cazuza, o qual teve um relacionamento em 1979.

Cortesia da casa:

Homem com H – 1981.

Nada por mim no cd Beijo Bandido – 2010.

Saideira:

Além de todos os vídeos aqui citados, o que merece mesmo um porre da melhor e mais cara bebida do bar, é ele cantando/interpretando “Tigresa” em 1983.

Ney Matogrosso faz 70 anos daqui a algumas semanas. E afirmo com a sobriedade de um abstêmio: consuma-o sem moderação.

 

Carolina Rodrigues

Degustando o cd “Um Brasileiro”, onde interpreta composições do Chico Buarque.

Anúncios

One comment on “Cardápio do dia: Ney Matogrosso

  1. socorro souza
    07/16/2011

    Sou suspeita por gostar… mas verdade seja dita: amei lê todos os posts.
    As crônicas( ?) … todas… mui interessantes…
    Tim… tim!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 07/13/2011 by in Tira-gosto and tagged .

Navegação

%d bloggers like this: